(51) 3333-4670
banneral banneral2 banneral3

Apesar de seus efeitos, o assédio moral às vezes atinge as vítimas de forma quase imperceptível. Por medo, muitos médicos relutam em denunciar os agressores

 

Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), nada menos que 42% dos brasileiros já sofreram algum tipo de assédio moral. Não deixa de ser um problema de saúde pública: em 12% desses casos,a série de abusos também desencadeia transtornos psicológicos. Com frequência, no entanto, as situações passam despercebidas e nenhuma denúncia é feita. Como isso é possível?

 

A explicação remete ao lado mais perverso do assédio moral: na maioria das vezes, é difícil identificá-Ia com clareza. Os juízes do trabalho entendem que o assédio acontece quando o funcionário sofre algum tipo de abuso, desgaste ou insulto de forma repetitiva, sistemática. Mas quem é capaz de provar que as provocações diárias do chefe são, mesmo, abusivas? Não seriam apenas brincadeiras de mau gosto? Esse é um argumento frequente para desmerecer a acusação e tratar o assunto como mero mal-entendido.

 

Fonte: Revista Vox Médica

SOBRE a MÉDICA

Possui graduação em Medicina pela Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (1993) e especialização profissional em...

A CLÍNICA

Av. Goethe, 21 conj. 604 - Moinhos de Vento | Próximo ao Parcão | Aceitamos...

DOWNLOADS

BAIXAR