(51) 3333-4670
banneral banneral2 banneral3

Adoção de hábitos saudáveis é melhor caminho para reduzir o risco de desenvolver essa doença

 

Crescer e envelhecer mantendo-se física e mentalmente saudável é um desejo de todo indivíduo e também se tornou objetivo de gestores ao redor do mundo, preocupados em trilhar passos na busca da promoção da saúde coletiva. No dia 7 de abril, a Organização Mundial da Saúde (OMS) reforçou essa meta chamando atenção para o aumento da diabetes. O fato marcou o Dia Mundial da Saúde de 2016 com a divulgação de um alerta detalhado no primeiro informe mundial sobre a doença.

 

De acordo com a Organização Pan-americana da Saúde (OPAS/OMS), a diabetes cresce em todo o mundo e é mais comum nos países em desenvolvimento. “Uma em cada 12 pessoas (62 milhões) vivem com diabetes nas Américas. O número triplicou desde 1980, e a doença é atualmente a quarta causa de morte na região, depois de infarto, acidente vascular cerebral (AVC) e demências. Se medidas não forem tomadas, estima-se que quase 110 milhões de pessoas terão diabetes até 2040”, alerta a Organização. A OMS estima também que, no mundo, 422 milhões de adultos viviam com diabetes em 2014, número que foi quadriplicado em 24 anos.

 

Repensando o bem-estar do ser humano e da sociedade em que ele está inserido, a Promoção da Saúde é um caminho necessário para interromper o crescimento dessa doença, visto que, mais do que ausência de enfermidades, essa abordagem vê a saúde como um estado global dependente de fatores sociais não relacionados exclusivamente a aspectos biomédicos, dizem os especialistas (saiba mais abaixo).

 

“Um estilo de vida saudável é o caminho para evitar a diabetes e todos os riscos que decorrem da doença. As boas escolhas devem ser também as mais acessíveis, inclusive economicamente. Afinal, quanto menos produtos processados e açucarados a pessoa consumir, maiores são as chances de manter-se distante da diabetes. Nesse processo, no entanto, escolhas individuais não bastam. É necessário que haja a ação efetiva do poder público no aprimoramento de leis regulamentadoras e de políticas públicas”, esclarece Henrique Batista e Silva, cardiologista e secretário- -geral do Conselho Federal de Medicina.

 

A diabetes é uma doença crônica progressiva caracterizada por altos níveis de glicose no sangue, sendo a tipo 2 mais comum e prevalente em adultos. Entre os riscos relacionados estão: insuficiência renal, amputações, cegueira e morte prematura.

 

Fonte: Jornal Medicina | Abril 2016

SOBRE a MÉDICA

Possui graduação em Medicina pela Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (1993) e especialização profissional em...

A CLÍNICA

Av. Goethe, 21 conj. 604 - Moinhos de Vento | Próximo ao Parcão | Aceitamos...

DOWNLOADS

BAIXAR