(51) 3333-4670
banneral banneral2 banneral3

Exercícios intelectuais e atividades que estimulam a pensar são o melhor “alimento” para o cérebro. Segundo o neurologista Miguel Muratore, do Serviço de Memória e Distúrbios da Cognição do HED, “quanto mais estimulado, o cérebro gera mais sinapses, isto é, mais neurônios estão se conectando”. E a equação é simples: quanto mais conexões, mais cérebro!

 

Isto vem a gerar o que se chama de “reserva cognitiva”, um cérebro educado para sempre aprender coisas novas, disposto a ser desafiado, com mais capacidade de memória, de raciocínio, de gerenciar informações, de permanecer vivo, mantendo longe doenças degenerativas cerebrais, como o Alzheimer.

 

Manter o cérebro alerta é fácil, não requer grandes investimentos ou muito esforço: o principal é incentivar o gosto pela vida, com disposição de aprender e compartilhar novas experiências!

  

  • Aprendizado Progressivo:

Aprender novo idioma

Adotar novo hobby

Aprender informática

Aprender ou reaprendera tocar um instrumento musical

 

 

  • Desafio corpo-movimento

Jogar golfe, tênis, pingue-pongue

Andar de bicicleta

Dançar

Pintar quadros, potes, madeira

Aprender ou reaprender a dirigir carro com câmbio manual

 

 

  • Novos modos de pensar

Escrever um poema rimado

Desenhar/colorir

Escrever suas memórias

Ler novo tipo de livro, por exemplo, biografia ao invés de ficção

Ter novos tópicos de interesse

 

 

  • Interação social

Jogar cartas

Participar de reuniões em clubes

Fazer trabalho voluntário

Ir a teatro, palestras, exposições com amigos

Frequentar aulas em escolas comunitárias

 

  • Forçar a pensar

Montar modelo de aeroplano

Fazer artesanato

Ler frequentemente

Criar nova receita de comida

Fazer palavras cruzadas ou outros jogos

Responder perguntas feitas em shows de TV

 

  • Velhas coisas – novas rotas

Ir para casa por itinerários diferentes do usual

Escovar os dentes com a mão não dominante

Comer com pauzinhos chineses

Ouvir música

Manter-se ocupado

 

 

Cinco passos para ter o cérebro saudável e uma vida plena:

 

  1. Atividades físicas regulares: fundamental para estimular a oxigenação do cérebro. Uma caminhada de 30 minutos por dia já faz toda a diferença.
  2. Convívio social: suporte afetivo, disposição para compartilhar e ter novas experiências, é um estímulo à troca e à solidariedade.
  3. Exercícios intelectuais: pequenas coisas como as sugeridas acima.
  4. Investir na saúde cardiovascular, controlar o diabetes, a hipertensão, manter alimentação balanceada, não fumar, beber moderadamente.
  5. Evitar o estresse: a prática de exercícios físicos e intelectuais reduz a tensão, gerando menos cortisol – o hormônio do estresse.

 

Fonte: Revista Saúde HED

 

SOBRE a MÉDICA

Possui graduação em Medicina pela Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (1993) e especialização profissional em...

A CLÍNICA

Av. Goethe, 21 conj. 604 - Moinhos de Vento | Próximo ao Parcão | Aceitamos...

DOWNLOADS

BAIXAR